Etiquetas

, , , ,


Horas, dias e meses relutantes.  Tramando e travando uma batalha épica com o seu eu lírico, e, eis que você toma coragem para se apresentar. Armado com pouco mais do que esperança num fascínio palpável.

Estuda as formas, os jeitos, assisti a diversos filmes, aconselha-se com amigos, lê alguns livros. Avalia cautelosamente seus movimentos e em frente ao espelho, executa um teste de elenco, cujo monologo pode decidir o seu futuro amoroso. Bom, aí está o sarcasmo, para cobrir a acidental amostra de covardia. Seria perfeito! Não fosse o medo! Nem tudo é uma questão de tempo.

Então… As pistas.

Cada pequeno detalhe minuciosamente estudado. Algumas especulações. Sondagens, nada como ouvir o que as pessoas têm a dizer, afinal, quando quiser saber como uma pessoa é, não pergunte a ela.

Ponderadamente conclui. Será hoje! Darei cabo a esse desejo intoxicante provedor desse sentimento inquietante. Escolhe o lugar, sincroniza o relógio com os dados astrológicos, repassa o texto pela última vez…

“Quando a escuridão consome a luz das estrelas, é o seu rosto que eu vejo. Mergulhado em seu sorriso e incapaz de mentir, eu sei que não será perfeito pelo que viermos a fazer, pois faríamos o que qualquer um faria, mas que seja perfeito com base no sentimento empregado. A perfeição exigi sacrifícios! Cá estou eu agora, driblando o desejo, dizimando ideias, afogado em anseio e embebedado pelo seu olhar. Sufocando sonhos, imerso em expectativas, sepultando medos. Enganando o gosto amargo da saudade, não há o que fazer para mudar a realidade! Em cada escolha, uma privação. Nossos  receios e preocupações são os mesmos, e já que fomos de amigos a confidentes. Eu sou réu confesso desse amor e me declaro culpado!”

Desarmado pelo sorriso dela, ouviu a sentença.

Absolvido! Pois foi em defesa pelo o amor à doutrina que ela acreditava, a considerar como verdadeiras as palavras que ele alegava. E no final, qual o motivo de tudo isso?!.. Se não ao menos tentar enxergar, que a tal felicidade, não seja algo assim, tão abstrata.

Anúncios