.pistas


Horas, dias e meses relutantes.  Tramando e travando uma batalha épica com o seu eu lírico, e, eis que você toma coragem para se apresentar. Armado com pouco mais do que esperança num fascínio palpável.

Estuda as formas, os jeitos, assisti a diversos filmes, aconselha-se com amigos, lê alguns livros. Avalia cautelosamente seus movimentos e em frente ao espelho, executa um teste de elenco, cujo monologo pode decidir o seu futuro amoroso. Bom, aí está o sarcasmo, para cobrir a acidental amostra de covardia. Seria perfeito! Não fosse o medo! Nem tudo é uma questão de tempo.

Então… As pistas. Continue reading “.pistas”

.início, meio e recomeço


“Minhas histórias podem ter meio, fim e começo. Mas é o recomeço que caleja e enobrece o coração”@Qrolfashion

Permita-lhes contar uma história, esta como o título, dotada de um início, meio e um recomeço.

Independente da história, situação, época ou outra série de fatores que poderiam ou não influenciar no rumo desta, ao término, não existe efetivamente o fim, por quê? Simples. Tracemos uma analogia à vida, a minha pergunta é:

– Quando ela chega ao fim? Com a morte, correto?

Porém, em certas religiões, quando morremos na verdade estamos iniciando uma nova jornada espiritual, em outras, a vida em si não passa de um processo inexorável evolutivo pelo qual todo ser deva percorrer.

Sendo assim, se a morte como máxima do fim, encontra-se em uma paradoxal contradição. Seja num relacionamento, conflito, parceria, etc… A conclusão para esse pensamento não seria o fim, e sim o recomeço, uma nova forma de enxergar uma determinada situação.