.fantasmas


A cada dia, mais me convenço do quão tolo sou. Prendendo-me a velhos conceitos e preceitos. Seja por medo de perder ou pela ansiedade da vitória. Apenas quando nos damos conta de nossa mortalidade, voltamos atrás. Pessoas gostam de falar sobre pessoas. Por muito menos viveríamos todos em paz! Sem desilusões perturbadoras. Mas, aqueles velhos fantasmas sempre vêm nos importunar, de repente uma fisgada de dor, e, estamos condenados ao rancor.

Somos programados biologicamente para amar alguns, não todos. Você notou como é engraçado o fato de passarmos a vida inteira traçando metas e objetivos?! Estes, podem ser benéficos na vida profissional, mas não funcionam na vida pessoal. Algumas coisas são feitas porque precisamos fazê-las, não é? Continue reading “.fantasmas”